domingo, 8 de novembro de 2009

A Sujeira Contra a Tradição Diânica


(por Z Budapest)


Ouvi que alguns dos maliciosos e antigos mitos estão vivos. Decidi atacá-los de frente desta veste.


1. Tradição Diânica é só para lésbicas.

Este é um mito que tenta dividir as mulheres, colocando-as contra elas mesmas. Um velho golpe. No passado isso funcionava, mas não funciona mais. Orientação Sexual não é de nenhuma importância quando você está aprendendo um caminho espiritual. Mulheres são Mulheres, você ama quem você quer. Naturalmente, historicamente, quando eu revivi os Mistérios das Mulheres, havia meio a meio, mulheres gays e mulheres heterossexuais, venerando juntas. Mas desde que eu não perguntasse quem está dormindo com quem, o que pode ser um pouco fora de propósito.


2. Um círculo só de mulheres não é equilibrado.

Um mito muito estranho. Como se ter um pênis em um círculo fosse equilibrar. Ocultar esta observação é hostilizar as mulheres porque elas reivindicam seu próprio espaço. Clamar alguma coisa sem homens parece enraivecê-los e fazê-los inventarem mentiras. Mulheres foram ignoradas e suas tradições foram enterradas profundamente, mas desde os anos 70 a tradição vem sendo recuperada e isto é bastante satisfatório. As Mulheres podem relaxar psiquicamente quando estão umas com as outras, podem ser elas mesmas. Quando você coloca um homem dentro do círculo, ambos os sexos atuam de modo diferente. Nenhum dos dois se comporta de forma autêntica. Um círculo só de mulheres é perfeitamente equilibrado porque a totalidade psíquica não depende da genitália.


3. Diânicas podem criar poder, mas elas não sabem como enviá-lo.

Este mito deve vir de um homem que obviamente não teve experiência em nos observar. Diânicas são especialmente boas em enviar energia, mesmo participando de feitiços políticos quando as mulheres mais precisam de proteção. Nossos feitiços se materializam na maioria das vezes. Regularmente amaldiçoamos estupradores e assassinos em massa; os homens que foram amaldiçoados não se safaram de seus crimes.


4. Diânicas odeiam homens.

Esta é a mais poderosa acusação para dividir as mulheres. Nós todas nos espantamos quando ouvimos isso porque o que diz é que estamos odiando nossos próprios filhos. Este é o resultado da audácia das mulheres em reivindicar nosso próprio espaço para venerar nossa Deusa. Nós somos as doadoras de vida, somos as criadoras de filhos e filhas, não há ninguém na terra que não veio de nossos ventres. Como ousam ser tão inseguros a ponto de chamarem suas próprias mães disso! Os homens têm seus sacerdócios, seus papas e aiatolás, têm seus fanáticos religiosos, Osama Bin Laden, e homens-bomba, seus clubes somente para homens e seus grupos dominantes para garotos. Homens não acusam outros homens de odiarem mulheres, mas deveriam. É uma estranha e enganosa proteção para as mulheres, na verdade. Para nos menosprezar, nos chamam de certos nomes apenas porque queremos venerar sem homens, é absurdo.


(Traduzido por Aphrodisiastes)

2 comentários:

  1. o blog é impressionante e fico feliz de ter descoberto uma espiritualidade feminina :3.Mas gostaria de este lance de "ódio aos homens" fosse revisto,porque sim,tem homens que merecem ser odiados,ou será que estupradores,assassinos de mulheres,pedófilos e afins merecem compaixão? Os homens é que criaram este ódio todo e fico desconcertada( para n~so dizer,muito furiosa;mas claro,não me refiro a este contexto apresentado aqui) quando somos acusadas de não tolerarmos hoemn assim? temos que morrer de amores por carrascos?
    As mulheres devem ser incentivadas a sepererem o joio do trigo,a impunidade que se esconde por intermédio desta afirmação de "não-ódio" tem sido cruel para com todas nós,emtodas as partes do mundo.

    ResponderExcluir